Encontro no Rio de Janeiro discute violência contra as juventudes

Na última terça-feira, dia 22 de janeiro, o Fórum das Juventudes da Grande BH participou de um encontro na sede do Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (IBASE), no Rio de Janeiro, com o objetivo de compartilhar experiências relacionadas ao enfrentamento à violência contra as juventudes. O encontro foi promovido pelo Fórum das Juventudes do Rio, em parceria com o Canal Futura, que irá produzir uma série de programas sob essa temática, com a colaboração da Querô Filmes, de Santos (SP). Houve, no encontro, representações do IBASE, do Fórum de Manguinhos, do Observatório de Favelas, da Secretaria de Saúde da cidade do Rio de Janeiro, da Polícia Civil, do Movimento Enraizados e da ONG Viração.
Após realizar um rápido histórico, explicando a situação atual do Fórum de BH, o representante Bruno Vieira compartilhou com os participantes a Agenda de Enfrentamento à Violência Contra as Juventudes e a campanha colaborativa para divulgação do documento. Além da exposição coletiva de experiências, o evento serviu para a construção de uma agenda coletiva visando integrar ações de enfrentamento ao extermínio da juventude negra, principal foco do evento. Foram estabelecidos os seguintes eventos:
• Na segunda quinzena de fevereiro, haverá um encontro com a Secretaria Nacional de Juventude para a apresentação do plano Juventude Viva, divulgado no final de 2012 e cujo objetivo é enfrentar as diversas violências contra as juventudes, principalmente a juventude negra;
• A cidade de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, sediará um seminário sobre extermínio da juventude negra, convocando o secretário de segurança pública da cidade para participar –já que Caxias é a cidade com o maior índice de mortalidade de jovens negros no estado do Rio de Janeiro;
• Em março, o Observatório de Favelas lançará a campanha “Juventude Marcada Para Viver”. Encabeçada pela Escola Popular de Comunicação Crítica (ESPOCC), um dos espaços do Observatório, a campanha terá por objetivo chamar a atenção das pessoas que não se encontram por dentro da discussão sobre o combate ao extermínio, criando espaço de debate (primeiramente, na internet) para dar maior visibilidade a essa questão.
Encontros como o que ocorreram no Rio foram realizados também em Belém (no dia 24) e em Salvador (no dia 26). Haverá ainda um último encontro prévio, a ser realizado em São Paulo no próximo dia 30.

 

Encontro compartilhou experiências de enfrentamento à violência contra as juventudes e estabeleceu uma agenda de atividades para o tema.